Dia Internacional da Educação

Devido aos efeitos da pandemia do novo coronavírus que não fica restrito apenas as pessoas infectadas. Existe o temor que o Covid-19 percorra em várias áreas, e a Educação é uma delas.
Hoje, dia 28 de abril de 2020, comemora-se o Dia Internacional da educação, e não poderíamos deixar de mensurar a sua importância mesmo em tempos de pandemia. A suspensão das aulas foi uma medida importante para colaborar no isolamento social, pois a escola é um espaço onde o contato é inevitável, mas existem consequências na ausência das aulas, gerando um atraso no ensino, o que futuramente pode levar a um processo de evasão escolar, por achar que não é importante estudar já que o mundo a qualquer hora pode entrar em um colapso, dentre outras opiniões.
E nesse momento, devemos lembrar da resiliência, que significa “ter a capacidade de lidar com situações adversas, superar pressões, obstáculos, problemas, e reagir positivamente a eles sem entrar em conflito psicológico ou emocional.”
Em outras palavras, nesse momento de crise mundial, é importante ser resiliente na educação. Existem muitas tecnologias a nosso favor, como medidas preventivas de levar a educação para todos. Devemos deixar de lado por um momento o ensino presencial, e aderir ao ensino a distância (EAD), fazer o uso das múltiplas plataformas digitais como medidas provisórias, com o objetivo de manter o ritmo de estudos, evitando assim, um déficit de aprendizado. Uma alternativa é estimular os alunos ao ensino-aprendizado dentro de casa.
Sabemos que são enormes os desafios para implantar o uso das tecnologias digitais no ensino, ainda que de forma temporária. A realidade apresenta alunos e famílias que não conseguem utilizar plataformas on-line de ensino, ou que não tem acesso a um celular, computador, ou até mesmo acesso a internet, sabemos que existem professores que carecem de formação técnica para direcionar processos de aprendizagem em ambientes virtuais. Mas, a educação é dinâmica, criativa e sempre se moldou a necessidade da sociedade, seja em sala de aula ou em casa, podemos ter esperança que dias melhores virão, então devemos ser resilientes e ir em busca de criar ou seguir novos caminhos para o processo de ensino-aprendizagem.

Por: Ananda Figueiredo

Compartilhar.